01 junho, 2008

"Antes mundo era pequeno, porque Terra era grande. Hoje mundo é muito grande, porque Terra é pequena..."¹

Resolvi antecipar este post para mexer um pouco com a sua percepção e desafiá-la a entrar num novo mundo. Este post tem uma íntima ligação com o que segue abaixo, por isso não deixe de lê-lo. Também não deixe de comentar!

Proporções: clique nas imagens para ampliá-las


























Legenda: de trás pra frente e da esquerda pra direita

Foto 1 - Terra, Vênus, / Marte, Mercúrio e Plutão.

Foto 2 - Júpiter, Saturno, / Urano, Netuno, / Terra, Vênus, Marte, Mercúrio e Plutão.

Foto 3 -
O Sol, / Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Terra, Vênus, Marte, Mercúrio e Plutão.

Foto 4 -
Júpiter (reduzido à escala de 1 pixel), o Sol, Sirius (alfa da constelação do Cão Maior), Pollux (beta do Gêmeos) e Arcturus (alfa do Boiero). PS: Nesta escala a Terra é invisível.

Foto 5 -
Betelgeuse (alfa de Órion), Antares (alfa do Escorpião), o Sol (1 pixel), Sirius, Pollux, Arcturus, Rigel (beta de Órion) e Aldebaran (alfa do Touro). PS: Nesta escala Júpiter é invisível.


Glossário:
alfa = é a principal estrela de uma constelação ou, na maioria das vezes, a mais brilhante.
beta = é a segunda estrela mais "importante" e brilhante de uma constelação (porém, têm exceções, como Rigel do Centauro. Apesar de ser beta, brilha mais - tem uma maior magnitude - do que a alfa Betelgeuse).

Um pouco de lógica:
O Sol é uma estrela assim como as citadas Arcturus, Pollux, Sirius, Aldebaran, Antares, etc. LOGO estas são sóis. Sacou? Sóis muito maiores que o nosso, muitas vezes muito mais quentes e muito mais brilhantes, em diferentes estágios da vida (sim, um astro nasce, vive e morre) e muito, mas muuuuuito distantes... e olha que todas elas (ou todos eles) estão "dentro" da Via Láctea, ou seja, pertencem a mesma galáxia.


________________________________
1. PARABOLICAMARÁ DE Gilberto Gil POR Gilberto Gil DISCO Parabolicamará GRAVADORA Warner Music ANO 1992(disco) - 1991(música)

PS: Gostaria de registrar minha satisfação com relação ao site de Gilberto Gil. Muito Bom! Como vocês já devem ter percebido, estou colocando as referências das músicas, ou trecho delas, que utilizo no decorrer das postagens ou mesmo nos títulos (inspiradas no livro "Para Colorir" do brother Ricardo Cury) e o citado site traz tudo direitinho (discos, músicas, compositor, ano de lançamento do disco, gravadora e até o ano em que a música foi, digamos assim, oficializada), basta clicar em discografias e pronto! Achou desnecessário esse reconhecimento? Comece a procurar referências dos discos pela net, você começará a entender o que quero dizer. O site de Gilberto Gil traz tudo, evitando sua navegação por váááárias páginas tentando encontrar cada um desses itens.

8 comentários:

disse...

é... somos pequeninos, pequeninos... e nos achamos, muitas vezes, os reis da cocada preta!

<<< GuigoFG. >>> disse...

Sim. Outra coisa que essas fotografias chamam a atenção é o quão pequenina é, em termos cósmicos, a nossa nave, o nosso planeta. Será que ele suportará tamanho descaso?
Sabia que, por exemplo, se eu sair daqui de Salvador e for até o Rio Grande do Sul, voltar pra Salvador e for mais uma vez pra Porto Alegre, é o equivalente a ter dado uma volta completa na Terra, pela linha do equador?

Ricardinho disse...

Cara isso é sério? Faz a conta ai então... tenho 2 anos de namoro... vou pelomenos 5 vezes por semana na casa da minha namorada... da minha casa pra dela da mais ou menos 25km ida e volta... Será que ja dei uma volta na terra pela medida da linha do Equador?
Hum... agora fikei na noia...

Loragata disse...

Nesses momentos de reflexão, observando essas imagens,podemos lembrar da imensidão do universo. E mesmo o nosso planeta parecendo grande para nós, é apenas um pontinho nessa imensidão um tanto que desconhecida pela humanidade...
Ah! Peço desculpas pelos erros ortográficos e por não ter assinado meu primeiro comentário.
Bjus...

<<< GuigoFG. >>> disse...

Sério, essas três viagens dão aproximadamente a medida do diâmetro da Terra.

<<< Guigo FG. >>> disse...

Desculpas aceitas, continue comentando.

Anônimo disse...

Diogo rocha braga em
esse nosso universo.
Eita como e bonito esse nosso universo!
Quando penso no tamanho nele, nos planetas fico inquieto.
Imaginando que os horizontes,dessa constelação abraça os planetas,do mais simples ao mais complexo.
E que em cada um deles, podem existir novas descobertas,condições para no caso se terra demais esquentar...
Vc caro leitor Viajar a bordo de um foguete para lá e conhecer de verdade esse mundão que por enquanto e um verdadeiro mistério.

Autor: Grilo

Ricardinho disse...

Diogão e as suas rimas mágicas com "ar"... Crônicas do Grilo na área